Domingo, 1 de Fevereiro de 2009

FREEPORT “Sócrates não está acima da lei. Mas também não está abaixo dela para ser julgado e assassinado na praça pública”

Não poderia aqui deixar de comentar este caso, até para que dúvidas não hajam de qual é a minha opinião ácerca de tudo o que se tem dito, escrito, etc.

Começo por transcrever, na íntegra, a opinião de Francisco Moita Flores sobre o caso Freeport, publicada hoje no "Correio da Manhã", por ser uma pessoa que respeito, pela isenção e ponderação com que comenta cada assunto:

«Tenho seguido o caso Freeport com uma sensação que é um misto de vómito e de náusea.
Não sei se é uma campanha negra. Mas que é uma campanha histérica que, mais uma vez, põe os jornalistas cheios de calores nervosos, onde jornalistas comentam o que escrevem outros jornalistas, onde muitas notícias contradizem muitas outras, onde no quadro da mentalidade servil e obediente, herdada do tempo de todas as submissões, o que vem de Inglaterra é bom, aquilo que aqui se faz, não presta, onde os ódios, especulações, vaidades pessoais, com muita ignorância à mistura, vêm ao de cima, disso não tenho dúvidas.
Misturam-se política e eventuais crimes de corrupção, e intermináveis debates, mais apostados na discussão banal do que na análise séria, estão a provocar danos terríveis neste pobre país massacrado por tantos danos, por tantas crises, por tanta ignorância diplomada.

Lendo o que se lê em vários formatos, ouvindo o que se diz, percebo melhor a procuradora Cândida Almeida, possivelmente a única voz serena e firme que se escutou, mas que foi rapidamente dissolvida no burburinho da tempestade. A investigação criminal não se compadece com o ‘diz-se’, com a especulação sobre coincidências de aprovação deste ou daquele projecto, com a excitação em torno das declarações de um tio. São meros vestígios. Aquilo que importa, numa perspectiva criminal, é saber se determinado fulano político recebeu dinheiro, ou outros favores, para realizar um determinado fim. Se recebeu, quem é que lho pagou. Como pagou. Onde pagou. Se recebeu, onde é que se encontra o dinheiro. Quem deu. Quem viu dar. Onde deu. Quando deu. Quanto deu. Como deu. O que importa é demonstrar, por documentos e/ou testemunhos, que fulano recebeu. Estabelecer aquilo que é a essência do processo-crime: o nexo de causalidade entre crime e criminoso.

Até agora, aquilo que sabemos positivamente é que um tal Smith terá sacado milhões aos seus compatriotas, dizendo que era para pagar a A, a B e a C. Diz ele. Ou terá dito. Não sei. Só revela que o Smith sacou, ou pretendeu sacar, grossas maquias. Quanto à segunda fase da operação, estamos a zeros. Nem uma pista. Nem uma prova. Nem uma coincidência entre decretos-lei e eleições são prova seja do que for.
Fica-nos o Carnaval dos debates, da politiquice na rasteirice mais vergonhosa, enquanto se afunda a imagem de Sócrates no meio deste vómito. Não está acima da lei. E deve ser investigado. Mas também não está abaixo dela para, como na repetição de tantos outros casos, ser julgado e assassinado na praça pública.
Francisco Moita Flores. Professor universitário
»

Quanto a mim, não acredito que José Sócrates seja um corrupto.
Não acredito que José Sócrates em algum momento, seja enquanto Ministro do Ambiente, seja como Primeiro-Ministro, seja como cidadão, tenha "pedido", "recebido", ou "ajudado a receber" seja o que for, a que título for, para beneficiar seja quem for.
Sei que dará a volta por cima.
publicado por planetamercuryii às 17:01
link do post | favorito
|
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. O «LiBlog» tem nova casa!...

. Cinco coisas que o Presid...

. Fez-se justiça!

. Os dados estão lançados.....

. Para sempre...

. Eu não tenho dúvidas!

. 8 anos...

. Eis a reentré!

. Obrigado Raul Solnado!

. 1958 - 2009

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds