Segunda-feira, 7 de Junho de 2004

Metallica incendiaram Cidade do Rock!

248069.gif
Pois é pessoal, num dia dedicado ao Heavy Metal não houve tempo para descansar. As bandas estiveram em grande e o público correspondeu.
Neste dia que abriu a segunda parte do Rock in Rio-Lisboa, e em que se registou uma afluência de 70 mil, o destaque foi, sem dúvida, para os Metallica. Num concerto com mais de duas horas de duração a banda conquistou o público desde a primeira hora. E saíram com a sensação de querer repetir, o público e a banda.

Não restam dúvidas que o público português é o melhor do mundo. E isso foi confirmado pelos Metallica num concerto histórico para quem assistiu. Temas como “St Anger”, “Enter Sandman”, “One” e “Master of Pupets”, levaram o público à euforia numa verdadeira movimentação humana de 70 mil pessoas que assistiu a um verdadeiro espectáculo de som e pirotecnia.

Mas este foi apenas o final. Ao longo de todo o dia ouviu-se no Palco Mundo algum do melhor Heavy Metal. Sepultura, Moonspell, Slipknot e Incubus, aqueceram uma noite que prometia pegar fogo com a entrada dos Metallica.

Em todos estes concertos o público vibrou e colaborou deixando as bandas bastante satisfeitas.

Os Moonspell representaram Portugal nesta maratona de Heavy Metal e não deixaram créditos por mãos alheias. Acabados de chegar de uma digressão pela América Latina e Brasil, os Moonspell mostraram que estão para ficar.

Os Incubus, banda que alguns diziam não fazer parte deste cartaz, foi bastante bem aceite pelo público e deu um espectáculo memorável.

Os Slipknot estiveram no seu melhor. No final do concerto, Corey chegou aos camarins em êxtase com a assistência. Durante alguns minutos só gritava: “adoro Portugal. Que público fantástico”. E não é para menos. A prestação dos Slipknot foi incrível, ao melhor estilo da banda. Em sinal de agradecimento Corey saiu de palco enrolado na bandeira portuguesa.

Nota especial para a grande estreia dos Civic, a banda vencedora do Objectivo Rock in Rio-Lisboa, que teve uma presença em palco ao nível dos melhores. O público gostou e aprovou a prestação desta nova banda que passou para o panorama musical internacional graças ao Rock in Rio-Lisboa.

Tenda Raízes
Na Tenda Raízes a argelina, Souad Massi, derreteu com a sua voz. Combinando ritmos argelinos tradicionais com sonoridades flamengas, Souad Massi apresenta um estilo único que tem conquistado o público ocidental. Com a sua guitarra acústica, a cantora argelina esteve em palco acompanhada por um naipe de excelentes músicos: a alternância de sons melancólicos com ritmos mais acelerados de origem árabe não podia resultar melhor.
Num dia dominado pelo “metal”, o grupo Faltriqueira trouxe música folclórica das montanhas da Galiza. Durante o concerto, a banda homenageou alguns nomes da música portuguesa como Zeca Afonso ou a Brigada Vítor Jara.
Seguiu-se o Trio Madeira Brasil, uma banda do Rio de Janeiro, que trouxe até cá algumas misturas e adaptações de fados e sons castelhanos, conseguindo atrair bastante público à relva da Tenda Raízes.
Sempre surpreendente, os Gaiteiros de Lisboa estiveram iguais a si próprios: os ritmos tradicionais aliados a sons mais inovadores foram bastante bem aceites pelo público presente.

Tenda Electrónica
A Oficina de Percussão dos Afro reggae teve neste dia muito público, como já vem sendo habitual. Aproveitando a energia dos metaleiros que encheram a Cidade do Rock, o workshop acelerou o ritmo da batida e aumentou o som dos instrumentos.

Tenda Mundo Melhor
A banda Pura Mistura animou a Tenda Mundo Melhor até às 16h40, seguindo-se uma mesa redonda com Eveline Herfkens, da ONU e Luís França, da Oikos. Ambos debateram temas como a educação, os direitos das crianças, os estatutos das mulheres e a prevenção da SIDA. O ambiente, o desenvolvimento sustentável, a pobreza e a ajuda a países sub-desenvolvidos também estiveram em foco.
O concerto de Francisco Mendes fechou este 4º dia de festival, na Tenda Mundo Melhor.
Noticia do Site Oficial do Rock in Rio Lisboa
publicado por planetamercuryii às 09:37
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. O «LiBlog» tem nova casa!...

. Cinco coisas que o Presid...

. Fez-se justiça!

. Os dados estão lançados.....

. Para sempre...

. Eu não tenho dúvidas!

. 8 anos...

. Eis a reentré!

. Obrigado Raul Solnado!

. 1958 - 2009

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds