Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2007

Subscrevo inteiramente...

«E Soares?» Um dos aspectos mais confrangedores, talvez o mais confrangedor, do programa Grandes Portugueses, agora que se discutem as virtudes dos dez magníficos, é que o nosso século XX esteja representado por duas figuras de carga tão negativa como António Salazar, para uns, ou Álvaro Cunhal, para outros.Portugal, apesar do fascismo e da tentação totalitária de 75, conseguiu passar pelo século XX sem os extremismos que feriram fundo a Europa. Há, até, quem veja nesse nosso rés-vés com a História uma das razões do nosso atraso - falhámos a dor, não fomos obrigados a confrontar-nos com nós próprios, e teremos falhado por isso, também, o renascimento, o recomeço, que varreu a Europa nos anos 50 e 60.Paradoxalmente, Salazar e Cunhal surgem no programa da RTP como símbolos, menores é verdade, dos totalitarismos da sua época no Velho Continente, que apenas indirectamente nos tocaram.Salazar terá sido, para os que nele acreditam, o homem que nos defendeu dos males do século XX, que, como se sabe, incluíam a liberdade de expressão e a Coca-Cola. Cunhal, para os admiradores, foi o contrário, um lutador pela liberdade, pouco importando que passasse férias numa União Soviética em que, paredes meias, milhões sucumbiram porque não se submetiam ao jugo, ou simplesmente porque sim.O culto de figuras como Salazar ou Cunhal e o consequente reflexo dessa idolatria neste tipo de votações são relativamente normais.Já não é normal que as presentes gerações, precisamente as presentes gerações, não tenham percebido a figura que, apesar de viva - e essa será a sua principal desvantagem competitiva -, simboliza, melhor que todas, a vitória, embora tardia, da nossa modernidade - Mário Soares.O elogio de Mário Soares num programa destes não seria tarefa simples. Seria um elogio à democracia, com todas as fragilidades que a democracia sempre comporta, e seria um elogio, não à perfeição, mas à permanente, e sempre insatisfatória, tentativa de a obter. E do que os portugueses gostam mesmo é de "príncipes perfeitos". E nem falo de D. João II, um dos verdadeiros grandes portugueses e uma das últimas esperanças que nos restam de não passarmos pela vergonha de colocar no pedestal uma sinistra esfinge."(In, Diário de Noticias, por João Morgado Fernandes)Não posso deixar de transcrever tão brilhante interpretação! p.s. 76º lugar: Ricardo Araújo Pereira / 79º lugar: Hélio Pestana, que rídiculo... (refiro-me à votação obtida, não aos próprios claro)
publicado por planetamercuryii às 10:06
link do post | comentar | favorito
|

«Uma criança, dois pais...»

"O casal adoptivo que recusa entregar a criança ao pai biológico. (Não importaria aqui esclarecer a designação "pai biológico"?) Já muito se falou deste caso, mas não consigo evitar abordá-lo e manifestar a minha surpresa pela pena que foi aplicada ao pai adoptivo. O militar Luís Gomes foi condenado a seis anos de prisão por sequestro agravado de uma menor. Criança que criou desde os três meses e que fará cinco anos a 12 de Fevereiro.Luís Gomes (pai adoptivo) preferiu ser condenado por sequestro a denunciar o paradeiro da menina, que se encontra em parte incerta, na companhia da sua mãe. Haverá maior prova de amor do que isto? Aceitou a decisão sem retaliar. Remeteu-se ao silêncio e acatou a sentença. Se o Supremo Tribunal de Justiça não impugnar o veredicto (tem oito dias para emitir uma decisão desde a entrega do pedido de «habeas corpus») está sujeito a passar meia dúzia de anos atrás das grades.Desconheço as razões que o levaram a não permitir que a menor tivesse contacto com o pai biológico desde que foi aberto o processo de poder paternal. (Também aqui importa esclarecer alguns pontos...) Mas, parece-me mais lógico que o juiz tivessem obrigado as partes a cumprir visitas, à semelhança do que acontece quando há divórcios litigiosos com filhos envolvidos. (Obviamente que teria sido mais lógico!) O pai biológico poderia ter direito a conviver com a sua filha fim-de-semana sim, fim-de-semana não. Parecia-me mais justo.(Obviamente que seria mais justo!)Outro ponto que me suscita estranheza passa pelo facto de nunca se ter ouvido a criança. Prestes a completar cinco anos, com certeza que já terá voto na matéria. E mais, não percebo como é que se pretende entregar uma criança a alguém que não conhece.Com 15 mil crianças portuguesas a viver actualmente em instituições, duvido que um caso como este não venha minar a cabeça dos potenciais pais adoptivos. Criar uma criança e anos mais tarde ter à porta de casa os pais biológicos a reclamá-la. Um processo mal conduzido pode ter este desfecho. (o que não seria inédito...)O caso teve, entretanto, novos desenvolvimentos, com o Procurador-Geral da República a manifestar ao mandatário da petição de «habeas corpus» que está sensibilizado e que vai manter-se atento e interveniente. Assim espero, até porque o prazo para o Supremo Tribunal de Justiça se pronunciar avizinha-se." (In, Diário Digital) Também espero!
publicado por planetamercuryii às 09:37
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 8 de Janeiro de 2007

Sinceramente...

47e9c68798ca46ba81a81d3437a1ed8c.jpg... não dá para entender!...
publicado por planetamercuryii às 09:51
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 4 de Janeiro de 2007

Primeiro editorial de um novo ano...

- SADDAM - A Queda de um regime..."Saddam Hussein foi executado ao nascer do dia 30 de Dezembro de 2006. É o desfecho há muito anunciado de um processo que começou no dia em que o ex-ditador foi encontrado pelas forças norte-americanas, escondido num pequeno buraco, nas traseiras de uma casa dos arredores de Bagdad."A morte "física" do antigo ditador satisfaz seguramente os (legítimos) anseios de vingança dos milhares de iraquianos que sofreram nas mãos do seu regime, e, claro, dá aos norte-americanos um cadáver que cria a ilusão de terem ganho alguma coisa. É como alguém que diz: na guerra, quem perde morre! Não podemos é esquecer que só no passado mês de Dezembro, morreram igualmente 109 militares norte-americanos no Iraque... (retirem-se daqui as necessárias ilacções...)Mas, à parte disto, a morte de Saddam servirá para quê? Ou para quem?É como li algures: "A insurreição não vai parar, nem sequer abrandar - pelo contrário, poderá ganhar novo alento, agora que o Governo apoiado pelos norte-americanos lhe forneceu um mártir. E vai continuar a crescer o número de iraquianos que recorda com saudade o tempo em que havia comida na mesa e os filhos podiam ir à escola em segurança - os tempos de Saddam." Pois bem, ninguém duvida da culpa do ditador! Mas julgá-lo num processo cheio de incidentes processuais, que não seriam aceitáveis em nenhum sistema judicial ocidental, e depois "pendurá-lo" na ponta de uma corda é, como alguém disse "negar os fundamentos dos ideais que os Estados Unidos invocaram para justificar a invasão do Iraque: a implantação de uma democracia ocidental, assente no respeito pela lei e nos direitos fundamentais do indivíduo", e isto merece, quanto a mim, alguma reflecção... - E estes? Que condenação merecem???"É um cenário de desprezo pela vida humana aquele que os três juízes do Tribunal de Viseu vão enfrentar a partir de amanhã, quando à sua frente, no banco dos réus, se sentarem os pais de Fátima L., a bebé de Moselos abusada sexualmente e agredida por ambos os progenitores. Sérgio A. e Cátia S., de 23 e 21 anos, são acusados em co-autoria de um crime de abuso sexual de criança agravado e de um crime de ofensas à integridade física qualificada."Parte da acusação é descrita do seguinte modo:"Quando chorava, o pai envolvia a bebé num lençol ou cobertor – para não deixar marcas – e agredia-a com martelos e tábuas. Também lhe dava bofetadas e murros na cara. Alguns destes actos seriam praticados quando a vítima estava na cama. Às vezes, Sérgio A. gritava-lhe aos ouvidos para que se calasse ou enfiava-lhe os dedos na boca, deixando-a engasgada e momentaneamente impossibilitada de chorar. Noutras alturas, introduzia-lhe objectos e os próprios dedos no ânus.(...)""A menina, hoje aos cuidados da avó materna, nasceu no dia 21 de Outubro de 2005 e desde sempre foi alvo de maus tratos e abusos sexuais praticados pelo pai – um indivíduo cadastrado –, na presença da mãe, que se diz portadora de uma doença do foro psíquico. A 9 de Dezembro de 2005 entrou no Hospital de Viseu com marcas de grande violência e desnutrida. Esteve em coma e só sobreviveu devido aos cuidados médicos da equipa de especialistas liderada por Jeni Canha, do Hospital Pediátrico de Coimbra. Apresentava equimoses, hemorragias e hematomas, além de várias fracturas. Nos três meses seguintes, foi recuperando das mazelas, recebeu alta em Março do ano passado e ficou aos cuidados de uma instituição social do Norte até ser entregue à avó materna." (in, Correio da Manhã)Neste caso a pequena vítima conseguiu sobreviver, apesar de tudo... Outras, não tiveram a mesma "sorte"...Algo está a falhar no acompanhamento e apoio a situações como estas. Há que denunciar qualquer suspeita, ainda que ténue. Não podemos simplesmente cruzar os braços, apenas porque "não nos diz respeito"... Diz respeito sim! A todos nós! - IRS "apanha" futebolistas."Os jogadores profissionais de futebol vão pagar, a partir deste ano, IRS sobre 100 por cento dos seus rendimentos. Este é o resultado prático do fim do regime transitório de enquadramento dos agentes desportivos, previsto no artigo 3-A do Decreto-Lei 442-A/88, de 30 de Novembro, que consagrava a hipótese dos desportistas optarem por duas formas de tributação: ou o englobamento dos rendimentos auferidos exclusivamente na sua actividade desportiva, e neste caso as taxas só incidiriam sobre uma percentagem desse rendimento; ou através de tributação autónoma, mediante a aplicação da taxa e parcela a abater correspondentes a 60 por cento das taxas aplicáveis aos restantes contribuintes."Isto significa o quê? Que os futebolistas profissionais passam a ser tratados como todos os contribuintes em relação a todos os seus rendimentos (salários, prémios de jogo ou direitos de imagem). Aliás, este "regime especial" já deveria ter terminado, mas alguns governos optaram por não actualizar a tributação dos rendimentos dos jogadores de futebol. Aconteceu isso, por exemplo, com o Orçamento de Estado para 2005, com o então ministro das Finanças, Bagão Félix, a deixar que só 60 por cento daqueles rendimentos fossem sujeitos a IRS. Agora, claro, não se espere que tamanha mudança seja encarada pelos "visados" e pelos que os "rodeiam" de ânimo leve...Os primeiros ecos da discórdia já se fazem mesmo ouvir:«O Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF) não se conforma com o fim do regime fiscal mais favorável para os desportistas. Joaquim Evangelista, presidente do SJPF, admite mesmo fazer “parar o futebol”. “Já vimos que o Governo não tem sensibilidade para o tema, mas ainda assim vamos apresentar as nossas reivindicações. Se isso não vingar vamos mobilizar os jogadores e partir para uma greve geral”, avisou Evangelista, sublinhando que “apenas meia-dúzia de jogadores têm salários milionários, a maioria ganha pouco e a carreira é muito curta”. “Esta indústria gera muita riqueza e tem de respeitar os seus protagonistas. Nos outros países estas matérias foram consensualmente resolvidas. Se em Portugal não for possível, vamos propor uma paragem para os jogadores perceberem que têm força, que têm de fazer valer os seus direitos e que merecem respeito. Os jogadores vão dar um murro na mesa se for preciso”.» (in, Correio da Manhjã)Esta do "murro na mesa" está hilariante, não acham?!Ora, meus senhores, façam-me um favor, calem-se muito bem caladinhos, porque sabendo nós os rendimentos dos futebolistas em geral, até nos fazem rir com essa da Greve Geral!Só mais um parentesis: engraçado que mais uma vez são os "Senhores" dos Sindicatos a insurgirem-se contra uma medida orçamental. Ainda não ouvi uma palavra sequer daqueles que realmente vão ter que pagar alguma coisa...- Novela "JOÃO PINTO"..."João Pinto entrou ontem nas instalações da Polícia Judiciária (PJ) como testemunha e saiu como arguido. O jogador depôs no processo que envolvia José Veiga, ex-director-geral do Benfica, e terá assumido ter cometido o crime de falsas declarações, no interrogatório feito na Polícia Judiciária o ano passado. João Pinto terá dito que, afinal, recebeu os 3,2 milhões de euros de comissão, que a PJ acreditava terem ficado na posse de José Veiga. Poderá agora vir também a ser indiciado pelo crime de fraude fiscal."Previsível, não?!- Toca a despertar!Agora que mais um ano terminou e outro se está a iniciar "chegaram mais notícias de um planeta em mudança: o desprendimento de uma plataforma de gelo com 106 quilómetros quadrados no Árctico canadiano; a crescente dificuldade de sobrevivência dos ursos polares no Alasca (nos últimos dias, o próprio governo dos Estados Unidos, que não ratificou o Protocolo de Quioto, propôs a classificação dos ursos polares como espécie ameaçada, imagine-se, pelo aquecimento do clima).No início de 2007, será divulgado o novo relatório do IPCC, o Painel Intergovernamental das Nações Unidas para as Alterações Climáticas, que reúne mais de 2500 cientistas de todo o mundo. O diário espanhol El Pais antecipou algumas das conclusões do documento que agrava a responsabilidade humana nas alterações climáticas, em relação ao último relatório. Se o aquecimento global é já uma realidade comprovada, a causa mais provável, segundo os cientistas, é mesmo a emissão para a atmosfera de gases com efeito de estufa resultantes da utilização massiva de combustíveis fósseis. Com um modelo de desenvolvimento insustentável, estamos a aquecer demasiado a nossa casa global, com tudo o que isso poderá implicar em termos de circulação atmosférica e correntes marítimas. Será que estes são dados suficientes para fazer acordar quem ainda pensa que o Planeta tem uma capacidade de regeneração ilimitada, que os recursos naturais são inesgotáveis, e que o actual modelo económico carbono-dependente poderá continuar por muitos e longos anos?" (in, SicOnline)
publicado por planetamercuryii às 09:51
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. O «LiBlog» tem nova casa!...

. Cinco coisas que o Presid...

. Fez-se justiça!

. Os dados estão lançados.....

. Para sempre...

. Eu não tenho dúvidas!

. 8 anos...

. Eis a reentré!

. Obrigado Raul Solnado!

. 1958 - 2009

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds